Património Cinegético e Produtos locais foram a montra do concelho durante 2 dias

No passado fim-de-semana de 10 e 11 de novembro teve lugar a III Feira da Caça, Floresta e Produtos Regionais da Cidade de Mêda. Esta iniciativa foi possível graças uma organização conjunta entre o Município e a Associação Clube de Caça e Pesca de Mêda.

Pretendeu-se com este certame divulgar o património cinegético, natural, gastronómico e paisagístico do concelho da Mêda, contando com várias áreas de exposição relacionadas com a caça, produtos regionais, exposição e venda de vinhos locais, animação e diversas atividades ligadas à temática do evento, onde a famosa montaria ao javali e o almoço convívio entre aficionados da caça, fizeram as “delícias” dos caçadores que se deslocaram até ao concelho. O dia começou logo pelas 08H00 com a concentração dos participantes na prova de Santo Humberto que contou com a participação de 14 concorrentes, divididos por duas séries. Passaram à barrage os dois primeiros de cada série, tendo a classificação final ficado assim ordenada: 1º Luís Figueiredo; 2º Rui Pinto; 3º Carlos Paiva; 4º José Carmo. No final da prova os participantes tiveram a oportunidade de conviver num almoço que decorreu no recinto anexo ao espaço de exposições, com a entrega dos prémios a ser feita na parte de tarde no palco da Nave de Exposições. A já tradicional montaria ao javali teve início pelas 09H00 com a concentração dos caçadores na sede da Associação Clube Caça e Pesca de Mêda, de onde foram encaminhados para as portas sorteadas. O saldo da montaria foi bastante positivo onde reinou a boa disposição entre todos os caçadores durante e após a montaria.

No domingo, dia de comemoração do Feriado Municipal onde marcou presença o Diretor Geral de Veterinária Prof. Dr. Nuno Vieira e Brito com vista à inauguração do Canil Municipal e posterior visita ao recinto da Feira as comemorações iniciaram-se pelas 14H00 no Salão Nobre para a realização de uma Sessão Solene onde o Presidente da Câmara Municipal proferiu alguma palavras sobre esta data e da importância que os recursos cinegéticos têm para o Concelho, daí resultando o conceito da Feira da Caça, Floresta e Produtos Regionais. Por sua vez também o Dr. Nuno Brito proferiu algumas palavras aos presentes, agradecendo o convite e felicitando o Executivo pela ideia da iniciativa da Feira, realçando a importância que os recursos endógenos assumem na economia dos territórios, referindo-se à raça ovina “Churra Mondegueira”, raça autóctone muito representativa no concelho onde o Município se encontra bastante empenhado em sediar o “Livro Genealógico” no concelho, abrindo deste modo novas oportunidades de negócio no sector da agropecuária. Seguidamente procedeu-se à inauguração do Canil Municipal que conta, para além dos tradicionais serviços deste tipo de instalações, com a vertente de Hotel Canino aberto a todos aqueles que desejem deixar os seus animais quando se têm que ausentar de suas casas, ou para aqueles que nos visitam e não disponham de local para os seus “acompanhantes de quatro patas” durante a sua estadia. O Dr. Nuno Brito – Diretor Geral de Veterinária felicitou os responsáveis do projeto referindo que esta obra está ao nível das melhores a nível nacional. A comitiva seguiu depois para o recinto da Feira.

No dia em que a Castanha foi rainha, a 2ª edição do Concurso da Castanha contou com a participação de 12 produtores do Concelho onde os vencedores foram: 1º lugar – Albertino da Luz Capelas – Casteição; 2º lugar – Maria Antónia Fernandes – Pai Penela; 3º lugar – Afonso Augusto Pendilhe – Alcarva. Depois de distribuídos os prémios, houve lugar à animação musical a atuação do Grupo de Concertinas do Centro Sociocultural da Coriscada seguido dos Gaiteiros de Urrós – Os Roleses. Como era o dia de Martinho não poderia faltar o já tradicional magusto para encerrar as festividades.