Realizou-se nos dias 08 e 09 de novembro o Festival Económico de Mêda, que excedeu as expetativas iniciais. O certame contou com a presença de cerca de 90 expositores, área de animação e tasquinhas e contou com o apoio da Associação de Desenvolvimento Local – Territórios do Côa, sendo financiado pela União Europeia através do PROVERE e do Programa MAIS CENTRO.

O início deste Festival Economico teve lugar na manhã de sábado com a realização de um seminário subordinado ao tema “Dinamização da Economia Local – Uma Aposta na Valorização do Território” no auditório municipal.

Este certame, vocacionado para os produtos locais e regionais teve desde logo uma forte aceitação pelos expositores e pelo público, o que mais tarde se veio a confirmar. Para além da promoção dos produtos endógenos, este local foi um local para troca de experiências, de contactos, de partilhas e saberes, de conhecimentos essenciais à formação de uma mentalidade empreendedora. Surgiram novas oportunidades de negócio, maior riqueza, dinamismo do concelho e do território envolvente.

Para além das empresas do concelho, também marcaram presença outras empresas de regionais, pois acreditamos que juntando esforços entre o tecido empresarial, com as suas valências diferenciais, com especialistas de várias áreas de formação, se criarão sinergias que potenciem a inovação e qualidade das nossas empresas, permitindo deste modo esbater o desemprego, as assimetrias regionais, a desertificação, a emigração, sendo estes a grande preocupação da autarquia.

Verificámos uma grande mobilização, não só dos empresários ligados à vertente agrícola, mas também do associativismo, das Juntas de Freguesia, do turismo, nas suas diversas vertentes que aliados à vertente pedagógica culminaram na realização paralela do I Congresso de Arqueologia do Douro Superior e Baixo Côa, que teve lugar no concelho nos dias 09 e 10, envolvendo a comunidade escolar e população em geral.

A fim de dar uma maior visibilidade ao evento e de promover a confraternização, houve momentos de animação, onde se destacaram os espetáculos musicais dos Quinta do Bill, na noite de sábado e de Augusto Canário na noite de domingo.

O certame foi oficialmente aberto pelo Secretário de Estado do Poder Local, Dr. Leitão Amaro, onde marcaram presença diversos autarcas dos concelhos vizinhos, nomeadamente de Vila Nova de Foz Côa, Trancoso, Pinhel, diversos deputados parlamentares, nomeadamente do Partido Socialista e do Partido Social Democrata.

O Presidente da Câmara Municipal, Anselmo Sousa, referiu que “ é necessário paralelamente à delegação e reforço de competências se reforcem também os meios financeiros dos municípios. É necessário atender às especificidades locais de cada território, de cada município e de cada freguesia, desenvolver ações concertadas com acordos que tenham a égide e superintendência da Associação Nacional de Municípios. O poder central não se pode isentar das suas responsabilidades e ser indiferente às necessidades do interior do país. É necessário evitar o encerramento de serviços, como tribunais, repartições de finanças, agrupamentos de escolas, serviços de saúde, etc.” Terminou o seu discurso pedido ao Sr. Secretário de Estado, enquanto, sendo natural do Interior, que tão bem conhece os condicionalismos desta região, que na medida das suas competências e atribuições, promova e estimule a execução de medidas que invertam as tendências de declínio e favoreçam o progresso, a prosperidade, o crescimento demográfico e económico da nossa região.

A todos os que participaram e nos visitaram o nosso muito obrigado.