Livros e atividades culturais animam fim de semana.

Decorreu desde o dia 14 de maio até às 12H30 do dia de hoje, na Nave de Exposições do Mercado Municipal, a 18ª edição da Feira do Livro de Mêda. Esta parceria entre a Autarquia e o Agrupamento de Escolas serve para fomentar o gosto pela leitura à comunidade estudantil, assim como restante comunidade. Sendo uma iniciativa aberta a toda a comunidade e de entrada livre houve lugar a diversas atividades paralelas que serviram de complemento de animação e de motivação à leitura.

 

De todas as atividades, destacamos a visita da escritora Isabel Alçada, ex Ministra da Educação,  para um encontro com os alunos do Pré Escolar e alunos do Agrupamento de Escolas de Mêda. O Presidente da Câmara Municipal, recebeu a escritora na Câmara Municipal, onde esta assinou o Livro de Honra e onde lhe foram oferecidos alguns exemplares de monografias alusivas ao concelho.

 

Além da normal venda de livros, houve lugar também à exposição de trabalhos dos alunos do Agrupamento de Escolas. A animação musical, também teve um forte presença na feira, impulsionada pelo Centro de Formação Musical de Mêda, que aproveitou para demonstrar ao vivo o trabalho feito com os alunos que se encontram inscritos neste ano lectivo, para desta formar aliar o gosto pela leitura ao gosto da música. Outra manifestação cultural, neste caso a Dança também esteve representada pelo Grupo de Dança da C.F.C.P de Mêda. Domingo foi um dia reservado ao folclore, sendo esta a manifestação perfeita das profundas raízes culturais dos povos que remontam a tempos e modos de viver passados e que definem o que somos nos dias de hoje. Atuaram o Grupo de Tradições e Grupo de Dança da Universidade Sénior Rotary Valongo, a Banda Filarmónica de Castro D’Aire e encerraram as atividades culturais o Quarteto de cordas Oblivion.

 

Nas palavras do Presidente da Câmara Municipal, Prof. Anselmo Sousa, esta atividade é uma referência na sensibilização dos mais novos para a importância da leitura na formação dos cidadãos, tendo os livros um papel fundamental neste processo. Isabel Alçada, por seu lado reconhece que sua presença na Feira do Livro é uma argumentação complementar ao trabalho que está ser feito pela autarquia para cativar o gosto dos jovens pela leitura..