Apresentada Antologia Poética dos Poetas do Concelho

A Câmara Municipal de Mêda levou a cabo entre os dias 23 e 27 de Maio, na Nave de Exposições do Mercado Municipal, a XVI Feira do Livro; resultante da parceria entre o Município e o Agrupamento de Escolas do Concelho de Mêda.

 

Este evento contou com múltiplas atividades, designadamente: “Fragmentos”: Homenagem a Amadeu de Souza Cardoso nos 125 anos da sua morte, pelos alunos de E.V. do 9º ano da Escola EB 2,3 de Mêda; Exposição de trabalhos dos vários ciclos do Agrupamento de Escolas de Mêda; Encontro com António Fontinha – contador de histórias que fez a delícia dos mais novos; Apresentação do livro “N.ª Sra. dos Milagres – Da Promessa de um Barreirense à Devoção de Gerações” de Marisa Pêgo; Atuação da EGITÚNICA – Tuna Feminina do Instituto Politécnico da Guarda; Atuação da ESPROARTE de Mirandela (orquestra juvenil); Atuação do Centro de Formação Musical de Mêda.

 

Efetivamente, verificou-se o envolvimento de toda a comunidade educativa, agentes locais e população em geral, que encheram aquele espaço, nomeadamente no lançamento da Antologia Poética dos Poetas do Concelho de Mêda:

 

“Esta antologia poética revela uma riqueza cultural valiosíssima. É evidente nos vinte e sete poetas eleitos para figurar nesta antologia, uma transversalidade temática em alguns deles, a par de uma grande diversidade de pensamentos, diferentes tendências poéticas, de diferentes olhares e de personalidades de múltiplas facetas, que travam um combate cívico por um mundo de valores e denotam um amor intenso pela palavra. Não se encontra uma regra comum, antes um elo invisível que une os poetas do nosso concelho, na capacidade de perpetuar a nossa identidade cultural, na preocupação com o mundo, na interação social evidente, que permite alicerçar o sentido de pertença às suas raízes, influenciando a forma como se expressam. A grande riqueza das Terras de Mêda são as pessoas, os Medenses, e importa valorizar e atualizar o nosso património imaterial de modo a que os mais jovens possam ser no futuro fiéis depositários das expressões culturais e das tradições ancestrais legadas pelos nossos antepassados e, depositar neles, toda a nossa esperança e confiança. Esta antologia é a melhor resposta a esse desiderato visto que nela são transmitidos valores e recordações imprescindíveis não só ao conhecimento do passado, mas também à pedagogia das novas gerações”, sendo a única antologia poética do concelho.