Nasce uma Aldeia Termal no Concelho de Mêda




Termas de Longroiva – Uma Realidade ao Serviço do Desenvolvimento



A população de Longroiva celebrou em ambiente festivo a inauguração do Balneário Termal de Longroiva, um sonho antigo que vai representar uma mais-valia para o desenvolvimento da história da freguesia, do concelho de Mêda e da região em si.

Transformar esta localidade, cuja História remonta à Pré-História, numa Aldeia Termal, é um dos objectivos abraçados pelo Município de Mêda, presidido por João Mourato que não hesitou em apostar nas Termas de Longroiva de Longroiva como um projecto fundamental que se pretende integrar no conjunto de equipamentos já construídos e outros projectados de grande impacto na criação de emprego, fomento da actividade económica e sobretudo de valorização dos recursos locais.

Inauguradas no dia 5 de Outubro em ambiente de festa que mobilizou a população local, agentes económicos, autarcas e dirigentes de organismos públicos que viram concretizada uma obra há muito aguardada como pólo de desenvolvimento, as novas instalações são modernas, com equipamento de ponta, um Balneário Termal que é, de facto, um complexo funcional, com uma harmoniosa integração na zona envolvente, construído por iniciativa da Câmara Municipal de Mêda que constituiu para o efeito a empresa municipal das Aguas de Longroiva (ADL).

Paulo Amaral, Presidente da empresa, não hesitou em classificar este como “ um projecto âncora para o desenvolvimento local e regional, que proporciona a criação de empregados mas também de animação social e turística” além de garantir “ o aproveitamento de um recurso natural de grande significado local e regional”.

O Presidente do Município, João Mourato, frisou na circunstância que o Balneário Termal de Longroiva foi agora inaugurado “ porque foi este executivo municipal que promover a sua concretização, com muitos sacrifícios e lutas contra muitos cépticos que não acreditavam numa obra que devolve as Termas à população”, para o que foi assinado um protocolo com a Junta de Freguesia que estabelece descontos de 50 por cento aos naturais ou descendentes de Longroiva.

“É uma obra que tinha de ser inaugurada com as pessoas que deram o corpo e a cara por ela, que orgulha, porque é feita para as pessoas e para o desenvolvimento e sobretudo para o tecido económico”, afirmou João Mourato.

O Presidente do Município fez questão de sublinhar que o Balneário Termal de Longroiva foi construído com “ o apoio da União Europeia e não com dinheiro do Governo”.

Anunciou ainda que vai ser construído um Pavilhão Polidesportivo para lazer e desporto e ainda para apoio quer à população de Longroiva e aos utentes das Termas, “uma obra que vai ditar mais desenvolvimento e mais progresso e que foi feita com ambição, que vai substituir um antigo edifício não funcional, não tinha condições nem alvará de funcionamento”.

Foram muitas as entidades presentes na cerimónia: Luís Pedro ( Pólo de Turismo da Serra da Estrela), Jorge Cruz (Direcção-Geral de Energia e Geologia), Pedro Cantista ( Sociedade Portuguesa de Hidrologia Médica), Paulo Diegues (Direcção-Geral de Saúde), Vítor Cavaleiro (vice-reitor da Universidade da Beira Interior), Ferreira Gomes ( Director Técnico das Termas de Longroiva),  António Jorge Santos Silva  (Director Clínico).