Sessão de esclarecimento sobre questões ligadas à vinha e ao vinho

Decorreu no dia 15 de Maio pelas 15h30 na Casa Municipal da Cultura de Mêda, uma sessão de esclarecimento direccionada aos agricultores/viticultores do concelho, que contou com a presença do Presidente do Município de Mêda, Armando Carneiro. Como oradores participaram o Adjunto do Presidente do Município, Eng. César Figueiredo, o Presidente da Adega Cooperativa de Mêda, Prof. Fernando Jesus e o representante do Ministério da Agricultura, Eng. Júlio Félix. Este sessão contou com a participação de mais de 200 agricultores/viticultores do concelho de Mêda, que tiveram a oportunidade de manifestar o seu interesse e pertinência deste tipo de sessões.

Os temas debatidos incidiram na possibilidade de laboração de uvas de fora da Região Demarcada do Douro, nas instalações da Adega Cooperativa de Mêda, nos incentivos disponíveis para a reconversão ou replantação da vinha (Programa VITIS) e no papel decisivo que a agricultura tem no desenvolvimento concelhio que o Município pretende incentivar.

No âmbito das candidaturas aos VITIS, o Presidente da Adega Cooperativa de Mêda, demonstrou o interesse da mesma em realizar uma candidatura agrupada, uma vez que este tipo de candidatura traz mais benefícios quer para a Adega Cooperativa quer para os agricultores. Referiu ainda os esforços que a direcção da Adega Cooperativa está a fazer, no sentido de cumprir com os pagamentos aos agricultores sem com isso desequilibrar a tesouraria da Cooperativa.

O Eng. César Figueiredo na sua intervenção, fez uma breve síntese da situação actual do sector agrícola no concelho de Mêda, aproveitando para referir todas as diligências que têm sido encetadas pelo Município, no sentido de acelerar a recuperação financeira da Adega Cooperativa uma vez que a mesma desempenha um papel fundamental para os agricultores, prova disso é o facto da Adega Cooperativa poder já a partir da vindima de 2011, receber nas suas instalações uvas provenientes de vinhas instaladas fora da Região Demarcada do Douro.

O representante do Ministério da Agricultura, clarificou todos os aspectos técnicos relacionados com o Programa VITIS e da importância de todos os agricultores interessados, recorrerem a este programa como uma oportunidade de reconverter as vinhas que apesar de cultivadas necessitam de intervenção, de forma a melhorar a produção em termos qualitativos e quantitativos. Também ele demonstrou os benefícios associados ao facto, de em vez das candidaturas individuais serem executadas candidaturas agrupadas.

No final da sessão houve ainda lugar a uma prova de vinhos (Branco e Rosé) resultado da vindima de 2010 da Adega Cooperativa de Mêda.